Verdade ou Mentira: Os PCs vão morrer!?

280px-IBM_PC_5150

E aí o que vocês acham? Me deparei com essa questão ontem e precisava perguntar pra vocês…e aí?
Bom…com a popularização da plataforma móvel, como notebooks, tablets, smartphones, ultrabooks e bla bla bla…muito tem se falado sobre a morte do computador de mesa, os desktops, aquele com gabinete e monitor, sabe!? Aquele chato que fica parado sobre a mesa! Brincadeiras a parte, para dar argumentos mais concretos pra vocês fui dar uma procurada por aí e selecionei alguns pra vocês.

E o primeiro é de nada mais, nada menos que do Google. Recentemente, novos indicativos da indústria de computadores pessoais reforçaram a ideia de que algo não está bem no mercado de computadores de mesa. É incrível pensar que um website possa indicar mudanças na sociedade com base no uso que as pessoas fazem da página. Mas esse tipo de previsão deve ser levado a sério quando os dados vêm do Google.

O alto tráfego do mecanismo de buscas pode render indicativos muito relevantes para a prevenção ou solução de problemas, como é o caso, por exemplo, do acompanhamento de epidemias: de acordo com o número de pesquisas por uma determinada doença ou vírus vindas de uma região, é possível especular que, naquele local, está havendo um surto daquela doença. Uma boa aplicação construída nesse conceito é o Google Flu Trends, que mantém o registro de casos de gripe pelo mundo. Sendo assim, também é possível que o Google possa nos ajudar a prever outras mudanças na sociedade, desde informações relativamente banais, como quem é o ídolo pop do momento, até casos mais importantes, que afetam, por exemplo, investimentos de mercado. E pesquisas indicam baixa procura por computadores.

É claro que o mercado é bastante dinâmico e, em alguns anos, uma nova invenção pode alterar o cenário atual. Mas, por enquanto, o computador pessoal como conhecíamos começa a apresentar indícios de que está caminhando para o seu fim. Nesta semana, a Apple, outra opinião de peso apresentou números muito curiosos durante o lançamento do iPhone 5 e que atestam a popularidade do iPad. Até junho de 2012, por exemplo, foram vendidas 84 milhões de unidades do tablet, o que representa uma fatia de 62% do mercado e 91% do tráfego web de tablets em todo o mundo. Os dados mais recentes da imprensa especializada dão cada vez mais respaldo às palavras da Apple: estamos mesmo na era pós-PC. É claro que as pessoas continuam navegando e fazendo buscas online, mas elas não têm usado um desktop para isso. Para completar o quadro, os notebooks também têm sido deixados cada vez mais de lado.

É claro que os computadores comuns ainda têm espaço no mundo de hoje, mas isso não nega o fato de que estão perdendo a popularidade! Ok! Mas eu particularmente acho que NÃO! Os PCs não vão acabar tão cedo e aí vão os meus motivos para acreditar nisso…

A história nos mostra, basta olhar um pouco para trás, para perceber que, na maioria das vezes, as tecnologias andam de mãos dadas, em vez de substituir umas às outras.

Existe também uma grande diferença entre criar e consumir. Não há como negar: tablets e smartphones são bem mais práticos de se usar. Este tipo de aparelho é mais leve e menor, e portanto altamente portáteis. E tudo isso mostra qual é a principal função deste tipo de gadget: o consumo de informações. Sim, os portáteis são bons para você ver algum vídeo ou ler sites e revistas, mas criar algo utilizando essas plataformas é praticamente impossível. Programar num teclado minúsculo ou escrever um livro no IPad é inviável.

Além disso as vendas continuam bem, não crescem, porém estão bem longe de estarem baixas. As vendas de aparelhos portáteis vêm mostrando números impressionantes. E a previsão é que essa curva de crescimento continue, uma vez que são esperadas, para 2012, vendas na casa dos 107,4 milhões de aparelhos – isso falando somente dos tablets. Números impressionantes, mas que não vêm abalando tanto assim as saídas de computadores. Apesar de o crescimento da demanda de PCs ter caído, ela segue uma tendência semelhante à dos últimos anos. E há várias explicações para isso, como o fato de o ciclo de vida de um computador ser maior. Existe um grande número de pessoas que conta com o mesmo PC em sua casa há vários anos. Basta ver que, somente agora, o Windows XP vem perdendo a liderança do mercado, por exemplo.

As atualizações também jogam a favor dos computadores de mesa. Se você tem um smartphone ou um tablet, para conseguir um hardware melhor você precisará comprar um novo aparelho por completo. Já se você tem um notebook, trocar peças é tarefa complicada, pois há diversos problemas de compatibilidade – isso sem falar no preço elevado, na maioria dos casos.
Ai ai…é tudo especulação, pois fazer previsão nesse mundo da tecnologia é quase impossível, vai saber se amanhã não lançam algo revolucionário e muda tudo. Mas acho a parte mais importante de tudo isso é refletir sobre a real função das coisas.

É isso…me contem o que vocês pensam sobre isso nos comentários! : )

beijos!

Um comentário sobre “Verdade ou Mentira: Os PCs vão morrer!?

  1. Luciano disse:

    Não acho que desktops vão desaparecer tão rápido, tanto pela facilidade de upgrades quanto pelo preço e pela refrigeração (um laptop desavisado frita horrores para renderizar imagens e videos).
    Mesmo assim, imagino que a tendência do público geral é ter um laptop ou tablet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s