Elas nas Exatas

Em 2016, dez iniciativas de todo o Brasil receberam incentivo financeiro para promover ações que buscassem a redução do impacto das desigualdades de gênero nas escolhas profissionais de meninas. Uma parceria entre ELAS Fundo de Investimento Social, Instituto Unibanco e Fundação Carlos Chagas.

Foi lançado em outubro o segundo edital ELAS nas Exatas, agora também com o apoio da ONU Mulheres Brasil e queremos ampliar essa iniciativa e aprofundar a discussão sobre a equidade de gênero e a inserção das mulheres nas ciências exatas e tecnologias.

Inscreva seu projeto ATÉ DIA 28 DE NOVEMBRO! 💪

Saiba mais sobre o edital: https://goo.gl/7mY1eQ
Conheça o ELAS nas Exatas: https://goo.gl/NaxCTb

Como é bom aprender

Por Claudia Nascimento

Estive no Festival de Cultura Empreendedora organizado pela revista PEGN da editora Globo motivada também por conhecer pessoalmente a Camila Achutti, criadora desse blog e da Mastertech. Além disso, a oportunidade de ver pessoalmente tanta gente que vejo somente na internet e ouvir o que tinham a ensinar me motivaram. Aproveitei a semana em SP e fui fazer um workshop sobre o uso do Instagram no Coworking da Paulista, onde funciona a Mastertech.

Já escrevi por aqui que estou recomeçando minha vida e tenho me dedicado a aprender tudo que posso. Mas voltando ao encontro com Camila, adorei conhecê-la e fazer parte de seu painel, divertida, inteligente e muito, muito linda. Sempre pensei num aplicativo como algo feito por pessoas geniais, desses que os filmes mostram que quase não conversam e tem algum tipo de dom especial. Foi incrível ver como é possível e acessível construir um aplicativo.

Agora estou fazendo o Workshop online com o Felipe Barreiros, também fundador da Mastertech.

Aprender coisas novas desenferruja o cérebro, faz pensar não somente no que se está aprendendo mas em todo o restante da própria vida. Sempre quis ter um propósito na vida, quando adolescente não pensava em trabalhar num banco ou ser funcionária pública, queria fazer algo diferente, olhando meu passado vejo que sempre gostei do diferente, diverso, interessante e que sempre me achei meio esquisita por isso.

A vida está me dando nova oportunidade de, convivendo com essa moçada sem medo ou que vai com medo mesmo, que aprende, desaprende e reaprende de outro jeito, uma nova chance de aprender coisas novas, de colaborar, de ajudar.

Tem sido uma jornada em que sem dúvida a Camila tem iluminado com suas posições firmes a respeito do que pensa, com sua coragem de me deixar escrever aqui sem nem saber quem sou, simplesmente vai, depois a gente vê se não for bom.

Tem sido muito bom, aproveito pra finalizar com mais uma descoberta: não existe a pessoa ideal, seja ela quem for, que vai cuidar da nossa vida. A nossa vida é única e feita sob medida, não cabe a mais ninguém além de nós, cuidar pra que seja maravilhosa.

Microsoft disponibiliza curso gratuito de linguagem de programação para jovens de todo o Brasil

Campanha #EuPossoProgramar está na quarta edição e já atingiu um milhão de jovens brasileiros e mais de quatro milhões na América Latina

A Microsoft Brasil lança a nova edição do #EuPossoProgramar, campanha cujo objetivo é gerar oportunidades de inclusão digital, empregabilidade e empreendedorismo para os jovens brasileiros. Este ano, o projeto conta com novo conteúdo, o #EuPossoProgramar, Minha Página Web, que ensina o básico de programação e linguagem HTML para que os participantes criem seu próprio website e publiquem utilizando a nuvem da Microsoft. Essa é quarta edição da campanha, que até o momento envolveu cerca de 1 milhão de jovens no Brasil e mais de 4 milhões na América Latina nos últimos quatro anos.

Neste ano, os cursos estão disponíveis no site www.eupossoprogramar.com e serão ministrados por cerca de 15 ONGs parceiras da Microsoft, como por exemplo o Recode, instituição voltada ao empoderamento digital e formação de jovens conscientes por meio do uso da tecnologia; a Trust for Americas, que trabalha com comunidades vulneráveis na América Latina e no Caribe; e a ATN – Associação Telecentro de Informação e Negócio, que promove a inclusão digital por meio de telecentros informatizados. Além das organizações não governamentais, algumas escolas públicas também estão envolvidas na campanha.

A Microsoft acredita no poder da educação e do aprendizado constante como motores para a inovação tecnológica. Por isso, investimos na capacitação da nova geração para que ela possa estar preparada para enfrentar os desafios da era digital. Há um grande gap na formação de profissionais da área de TI e é preciso que governo, iniciativa privada e ONGs unam-se para fortalecer o ensino e prepararmos os profissionais de amanhã”, afirma Jennifer Brooks, Diretora regional da área de Filantropia da Microsoft na América Latina.

 

Minha página Web

O novo conteúdo é composto por sete módulos, dividido por elementos básicos do desenvolvimento do HTML, linguagem utilizada para criação de websites. No curso “Minha Página Web”, os participantes vão aprender como montar uma estrutura básica de uma página web; ganharão familiaridade com softwares editores de código, como o Visual Studio Code; experimentarão a introdução ao CSS, que serve para dar estilo à página e utilizarão JavaScript para transformar uma página estática em interativa. Com esse conhecimento, os jovens estarão aptos a criarem sites interativos que captam a atenção dos usuários.

Além das instruções para montar o website, há outros materiais didáticos online. O primeiro conteúdo, chamado Hora do Código, utiliza a linguagem de blocos para ensinar a programar por meio de dois cursos – Angry Birds e Ana e Elsa, de Frozen; o segundo, Aprendendo a Programar, consiste em vídeo-aulas didáticas que desmistificam a linguagem da programação. Todos os cursos oferecem certificado on-line. Com esta iniciativa a empresa mantém o compromisso de colaborar para estabelecer as Ciências da Computação como parte da educação formal e não-formal.

A ATN está orientando cerca de 100 telecentros parceiros a montarem turmas em seus laboratórios de informática para realizarem os cursos da campanha #EuPossoProgramar. A Trust for the Americas, responsável pelos Centros POETA, organizará turmas com instrutores orientando os jovens da ONG que desejarem fazer os cursos em São Paulo, Brasília e Curitiba. A ONG Recode vai mobilizar três instituições parceiras em comunidades cariocas para participarem da campanha.

 

Benefícios da Programação

Entre os benefícios obtidos ao aprender a programar estão:

1.       Desenvolvimento de habilidades para a solução de problemas lógicos, estimula a criatividade e o pensamento crítico. Todas essas são habilidades do século XXI, necessárias em qualquer setor do mercado;

2.       Mais oportunidades de emprego. Atualmente não há talentos suficientes para atender a demanda do mercado de trabalho no setor de tecnologia;

3.       Maior capacidade de adaptação ao estilo de vida atual. O mundo depende cada vez mais da tecnologia. Com o objetivo de alcançar seu potencial pleno, os jovens precisam ter uma compreensão de como funciona a tecnologia e como fazê-la funcionar;

4.       Acelerador de empreendedorismo. Grandes negócios têm surgido graças ao conhecimento da linguagem de programação. Empreendedores têm capitalizado seu conhecimento a favor da criação e do crescimento de suas empresas em áreas como aplicativos e jogos. 

 

A Microsoft considera vital que mais escolas na América Latina incluam a disciplina de programação nos seus planejamentos escolares, pois ela constitui uma habilidade básica que contribui diretamente para a geração de empregos com melhores remunerações, empreendedorismo e, de uma maneira geral, com o desenvolvimento da região.