# Vaga de Desenvolvedora

Olá! A Swipe está procurando desenvolvedoras  para se juntar à missão de revolucionar a forma como o dinheiro é movimentado no Brasil e no mundo.

 

Sobre a Swipe:

Uma empresa focada em pagamentos, open-banking e blockchain! A plataforma da Swipe possibilita empresas criarem suas carteiras ou contas digitais de forma simples e rápida. Além da API, integram com vários parceiros para diminuir a complexidade de entrada no mercado.

Sobre a vaga:

– O modelo de contratação é PJ;

– Temos vagas para níveis de experiência diferentes (júnior, pleno e sênior);

– NÃO é necessário conhecer todas as tecnologias do nosso stack, procuramos pessoas dispostas a aprender.

Quais serão suas principais responsabilidades na Swipe?

– Criar soluções de alto impacto que resolvam problemas reais e serão usadas tanto por clientes, quanto pela equipe;

– Colaborar com toda a equipe na evolução da nossa API;

– Ajudar na criação e desenvolvimento de novos produtos;

– Sempre procurar as melhores práticas em desenvolvimento, alinhadas às estratégias de negócio.

Nosso Stack:

– NodeJS

– React ou React Native ou Flutter

– Postgres (ou qualquer outro banco de dados relacional)

– AWS e Docker

– Desenvolvimento orientado a testes (TDD)

– DLT / Blockchain

Requerimentos:

– Vontade de aprender novas tecnologias;

– Proatividade, comprometimento e trabalhar bem em equipe;

– Full Stack básico.

Diferencial:

– Conhecimento sobre fintechs e meios de pagamento;

– Ser entusiasta de tecnologias open-source.

Venha ser um@ Swiper!

Se tiver interesse, por favor envie o seu currículo, Github e faixa salarial para [vagas@swipetech.io]

The MBA Tour – Você precisa conhecer!

Escolher uma instituição e vivenciar um MBA no exterior é um sonho de vários brasileiros, e é claro que isso é possível.
Os programas buscam incentivar o trabalho em equipe com alunos de diversas nacionalidades em sala, favorecendo a troca de experiências, estimulando a clareza comunicacional, promovendo a criação de uma cultura de feedback a partir de professores e alunos e formando líderes. Um MBA contribui para o desenvolvimento das soft skills, ou habilidades comportamentais. Se for feito no exterior, tem o benefício adicional da diversidade, fator que enriquece a experiência ao mesmo tempo que a põe à prova. A ampliação do networking com colegas e professores de diferentes nacionalidades cria profissionais flexíveis, empáticos, aptos a entenderem a diversidade. A capacidade comunicacional é expandida, seja por meio da compreensão de leis e regras multinacionais, seja pela capacidade de se adaptar a diferentes situações delicadas.
Segundo o Wall Street Journal, 75% das pessoas que fazem um MBA acabam trocando de área e vendo seu salário dobrar – um quarto (25%) dessas pessoas, escolhe tecnologia;
De acordo com estudo do EMIS Insights, O Brasil é o 9º maior mercado do mundo de TI, com vendas de hardware, software e serviços globais que representam 1,9% do total mundial.  Hoje, as empresas têm buscado cada vez mais profissionais que contribuam também para suas estratégias de negócios e não apenas nas questões tecnológicas. Em razão disso, aqueles que conseguem reunir conhecimentos de TI com habilidades de relacionamento interpessoal e gestão serão mais valorizados perante o mercado.  
Como indica o relatório sobre Tendências Globais de Talento (2019), divulgado pelo Linkedin, apesar de as hard skills – habilidades técnicas – ainda serem valorizadas, existe uma busca cada vez mais forte por habilidades comportamentais compatíveis com a área de atuação do profissional. No Brasil, 95% dos profissionais das áreas de talento confirmam a importância das ‘soft skills’ para suas empresas.
Minha grande dica de ouro é a feira The MBA Tour, que permite aos candidatos conhecerem o perfil das universidades sem terem que sair do Brasil para isso, fazendo com que a escolha fique mais assertiva. Hult International Business School, IE Business School e University of Manchester, entre várias outras, estarão em São Paulo no dia 17 de agosto e no Rio, no dia 19. Interessou? Entre no link e saiba como estar presente nesse evento que pode mudar a sua vida!

Dicas para mulheres empreendedoras 

Por Andreia Silveira • PlanodeSaude.net

 

Cada vez mais empoderadas, as mulheres estão cada vez mais exigindo seu lugar de direito no mercado de trabalho. Muitas vezes por não encontrarem oportunidades de liderança num mundo ainda muito sexista, ou por não concordarem com a ainda existente diferença salarial, a saída é empreender por si só.

De acordo com um estudo realizado em 2016, mais da metade das empresas nascidas em 2016 no Brasil foram abertas por mulheres. Muitas mulheres acabam deixando o mundo corporativo após serem mães, levando-as a abrir seu próprio negócio.

Além de provar sua competência, a mulher que decide empreender está buscando liberdade e a flexibilidade para buscar seus objetivos da forma que bem entende, além da tão sonhada independência financeira.

Por natureza, a mulher possui um senso mais detalhista e uma melhor visão analítica do negócio, tendo também como vantagem a capacidade de desenvolver melhor as relações interpessoais. Veja algumas dicas para as mulheres que querem empreender!

Dicas para as mulheres que desejam abrir a sua própria empresa

Dados recentes apontam que a empresa tem um aumento de 21% nas chances de conquistar resultados acima da média quando tem uma liderança feminina. Apesar disso, muitas mulheres ainda lutam contra os obstáculos de assumirem sua própria empresa. Veja algumas dicas para te dar um norte na hora de empreender.

  1. Autoconhecimento

Reflita e saiba qual é sua missão em seu negócio, o que realmente te faz feliz, assim entendendo se aquele é realmente o melhor momento para entrar nessa jornada do empreendimento. Tendo em mente tudo isso, pare de procurar a aprovação alheia. Esta é a sua visão e talvez as pessoas não a entendam como você entende.

  1. Dinheiro

Reúna o capital inicial necessário, para que tenha uma reserva financeira e tenha o controle dos gastos. Invista somente em coisas que poderão agregar valor ao seu negócio ou ao seu papel de empreendedora. Em contrapartida, não tenha medo de investir em coisas que te darão um retorno muito maior no futuro.

  1. Pensamento positivo

Celebre até as pequenas conquistas. Seja uma ligação de cliente ou conseguir finalizar aquela papelada burocrática. A energia vinda das pequenas alegrias é o estimulante que você precisará para enfrentar novos desafios.

  1. Foco

Sabendo sua missão e seus objetivos, seja específica. Divida as tarefas do mês em tarefas diárias e vá colocando datas para concluí-las. Crie estratégias e anote os passos a serem tomados para atingir seus objetivos. Se desafie, para alcançar objetivos cada vez maiores.

  1. Ação

Muitas pessoas pensam, mas não colocam em prática. Empreender não tem segredo, mas muito trabalho e dedicação.

  1. Seja grata

Lembre-se que fazer o que gosta é algo que não tem preço, então permita-se ser grata pelas oportunidades que estão surgindo. Independente dos desafios, o principal é entender que tudo nos torna mais resiliente, confiante e experiente. Então, valorize todas as situações, comemore com as boas e tire os aprendizados com as ruins.

  1. Procure consultoria

Se necessário, busque consultoria em órgãos ou profissionais qualificados. Hoje em dia existe uma gama de cursos, palestras e profissionais disponíveis para te dar a ajuda que você precisa, te orientar para que seu negócio seja bem sucedido.

  1. Cuide da sua saúde

É fundamental que você cuide da sua saúde, não deixando de lado a prática de atividades físicas. Elas contribuem muito com a saúde do corpo em geral, inclusive são excelentes opções para não sobrecarregar a mente e ficar estressada. Se precisar, é importante contar com um plano de saúde empresarial, pois além de ter atendimento rápido, você conta com excelentes clínicas e hospitais, bem como uma gama ampla de profissionais.

Então, pronta para empreender?