gerenciamento_proj

Entendendo o que é o software BPMN

A sigla BPMN significa Processos de Negócios e Notação. Trata-se de um software que pode fornecer ajudar a compreender os procedimentos internos de uma empresa através de uma notação gráfica, possibilitando as organizações a capacidade de comunicar esses procedimentos de uma forma padrão. Além disso, a notação gráfica facilita o entendimento de cada setor, assim como seu desempenho, facilitando as transações de negócios entre organizações.

O BPMN representa processos de negócios por meio de diagramas. A abreviação vem do termo em inglês Business Process Modeling Notation – modelagem orientada a objetos.

Essa modelo de software foi desenvolvido pela Business Process Management Initiative. É um método que se baseia em diagramar fluxos de processos de negócios. O BPMN é muito parecido com uma tabela de fluxo, mas tem como foco gerar uma maneira útil e natural de visualizar e gerenciar os fluxos de trabalhos. Isso pode incluir qualquer um dos setores, tanto interno quanto externo. Usando o BPMN, supervisores podem ter uma compreensão melhor do que está acontecendo e mais conhecimento sobre como cada participante contribui para o todo. É possível identificar onde existem problemas, onde se perde mais tempo, onde ocorrem mais erros, é fundamental para otimizar o fluxo e a qualidade do trabalho. O BPMN é uma forma de tornar qualquer interessado tão informado quanto possível de qualquer atividade da empresa.

É possível usar BPMN para ilustrar processos essenciais das companhias.

Essa é uma técnica muito eficaz para eliminar ineficiências, ajudar os membros a visualizarem novos caminhos e pode ser usada para inserir colaboradores de forma mais eficiente e eficaz.

Mais informações em:

Home

——————– AUTORA —————-

bia

Bia Gonzalez: carioca, arquiteta, apaixonada por internet, blogueira do Decorafino e especialista em administração.

 

Coworking: um comparativo de preços em SP e suas vantagens

Picture1

Trabalhar em um escritório com pessoas de empresas diferentes pode ser incomum para alguns, mas esse modelo de trabalho está crescendo no país, principalmente em São Paulo. A ideia que nasceu nos Estados Unidos com 3 profissionais de tecnologia que precisavam de um lugar para trabalhar se tornou tendência por aqui.

Os escritórios compartilhados (ou Coworking) são uma ótima opção para profissionais autônomos que trabalham como home office e querem sair do “isolamento” em casa. Também são foco de startups.

Picture2

Os espaços possuem ótima infraestrutura, sendo que cada escritório tem seu diferencial. A maioria conta com:

  • Mobiliário corporativo
  • Lockers individuais
  • Internet (Wi-Fi)
  • Cozinha
  • Salas de Reunião
  • Acesso 24h

É possível optar por escritórios compartilhados, privativos, virtual, sala de reunião ou outras opções, dependendo do coworking escolhido.

Abaixo há um comparativo de preços das salas compartilhadas em alguns dos escritórios localizados em São Paulo.

TABELA DE PREÇOS
Escritório Compartilhado – Mensal
B4i R$ 450 até R$ 850,00
Impact HUB R$ 185 até R$ 1.800
iWork Brooklin R$ 350 até R$ 950
Link2U R$ 305 até R$ 910
MyHub R$ 550 até R$ 1.800
PLUG A partir de R$ 300
Space 242 R$ 600 até R$ 4.500
TMZ HUB R$ 799

Vantagens:

  • Não tem despesas como luz, água, condomínio e internet
  • Não fica preso a um contrato de aluguel
  • Não há investimento em móveis e reforma

Em uma mesma sala é possível encontrar, por exemplo, profissionais de TI, jornalistas, designers, empreendedores, consultores, advogados, publicitários.

A experiência é enriquecedora, pois há troca de ideias com pessoas de outras áreas e consequentemente agrega maior conhecimento.

O Google também resolveu apostar nesse modelo e anunciou a um tempo atrás seu espaço para empreendedores em SP, o Google Campus. Lá, os membros do campus recebem orientação e treinamento de profissionais experientes da comunidade local de startups e do próprio Google.

Picture3

Em São Paulo, a maior quantidade de espaços coworking estão localizados nas regiões de Pinheiros, Jardins e Consolação.

Esses bairros possuem também diversas opções de apartamentos studio. Ideal para profissionais que vivem na correria do dia a dia, moram sozinhos e o melhor, querem trabalhar perto de casa!

Texto feito por: Blog da Lopes