Sobre

Camila Achutti tem 24 anos e quer mudar o mundo! Por isso não é nada fácil para ela responder a pergunta: Mas e aí o que você faz?

Ela é sócia-fundadora da Ponte21, uma consultoria de inovação e tecnologia que promove a conexão da tecnologia com as pessoas!  É influenciadora digital na FIAP, onde está liderando projetos como a Semana da Mulher na Tecnologia e a Maratona de Aplicativos, iniciativa nacional de fomento ao ensino de programação que conta com diversos grandes parceiros do mundo da tecnologia. 

Além disso é um das líderes do movimento por igualdade de gêneros no mercado de TI.
Toda essa jornada começou quando fundou o blog aqui, o Mulheres na Computação, no seu primeiro dia de aula, que se tornou a maior referência em português que aborda o gap de gênero na tecnologia. Visto isso ajudou a trazer para o Brasil dois anos atrás o Technovation Challenge Brasil, desafio de empreendedorismo e tecnologia só para meninas, do qual hoje é Embaixadora.

Formada em Ciência da Computação pela USP e também mestranda pela mesma instituição, estagiou no Google na Califórnia e trabalhou para a Iridescent Learning, ONG americana de educação a distância do movimento maker. Decidiu voltar para o Brasil e empreender para fazer o que ama: mostrar o poder de transformação da tecnologia e do empreendedorismo.

Seu trabalho como evangelizadora do poder da tecnologia vem sendo reconhecido nacionalmente e internacionalmente, por exemplo com a premiação inédita para uma latina no prêmio Women of Vision 2015 e com a inclusão na lista das 24 mulheres que estão mudando o mundo da revista Marie Claire.

Quer aqui nesse espaço incentivar, discutir, difundir…assuntos relacionados a tecnologia e empreendedorismo. Com um pequeno detalhe: sob a ótica de jovens mulheres!

CONTATO DIRETO:
camila@mulheresnacomputacao.com
camila.achutti@gmail.com

36 comentários sobre “Sobre

  1. Douglas / BS disse:

    Camila,
    talvez não nos tenhamos entrado em contato antes, mas estudo com tua irmã.

    Conheço a informática há doze anos – de um modo superficial, tendo em vista os cursos formais – mas sempre aprendi mais, sozinho, a desempenhar esse ferramental.
    Já passei por tudo que você imagina no tocante a trabalhar com a interface da informática, mas, recentemente, meu foco é a produção textual, e os contatos que esta tem com os suportes virtuais.
    Gostaria de trocar alguns conceitos sobre ferramentas de difusão e promoção: quais as mais eficazes, como gerenciar tantas (pensar numa comunicação Twitter – FB – Tumblr, por exemplo) e, se você souber de alguns cases, poder me informar.

    Fica, do seu agrado, promover este contato comigo. Você pode me achar no FB de tua maninha (Douglas L. Melo) ou, se a sorte nos fazer esbarrar…

    Espero resposta,
    E parabéns pela iniciativa escritora.

    Abraços | Douglas

    • Camila Achutti disse:

      Olá Douglas,

      não faltarão oportunidades para a gente se conhecer e conversar, afinal estamos na mesma universidade, em institutos vizinhos inclusive!

      Abraços,
      Camila Achutti

      PS: Obrigada pelo escritora!

  2. Karine disse:

    Olá camila! Tb sou estudante de Ciência da Computação! 🙂 Em Barra Mansa/RJ.
    É difícil (pelo menos por aqui) achar mulheres da área. Na minha turma somos somente eu e mais uma! rs 🙂

  3. Carla Mendes disse:

    Oi Camila,
    Que bom saber que você tem interesse em incentivar, discutir, difundir assuntos relacionados a informática e principalmente a presença feminina nesse segmento.

    Faço parte do Grupo de Trabalho Mulheres na Computação (GTMC), que atualmente conta com a participação do professor fundador e coordenador do Programa Jésus Franco Bueno (http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4773309J6), sendo esse programa de extensão financiado pelo MEC-PROEXT/UFMT.
    O GTMC é formado por 5 acadêmicas de Ciência da Computação-UFMT e mais 1 acadêmico que nos auxilia nas atividades técnicas.

    Nosso objetivo é divulgar o curso e as profissões na área de TI e profissionais bem sucedidas e felizes para alunas do Ensino Médio, incentivando-as a seguir em carreiras relacionadas, pois percebemos um grande afastamento das mulheres nessa área, fato que é percebido não apenas aqui no Mato Grosso ou Brasil, e sim em outros países, sendo que existem outros Programas parecidos no EUA e até mesmo em empresas privadas da área.

    Conheça mais sobre o nosso programa no portal: http://www.ufmt.br/mulheresnacomputacao e na nossa página no facebook.com/mulheresnacomputacao

    Vamos aproveitar para trocar informações, experiências e divulgação. Caso deseje entre em contato no e-mail mulheresnacomputacao@ic.ufmt.br

    Atenciosamente,
    Carla Mendes

  4. Dirceu Rosa disse:

    Boa Tarde Camila.
    Deixe-me apresentar meu nome é Dirceu Rosa e sou Learning & Knowledge Leader da IBM de uma area chamada GlobalDelivery Center … Entre algumas missões que tenho em paralelo uma é endereçar iniciativas de atrair mais Mulheres para nossa área … Em nossas iniciativas de recrutamento e ações em Universidades a participação femina é minima e eu gostaria de entender isso sob o ponto de vista de pessoas do seu perfil Jovem , Estudante de Ciencia da Computação e mulher …. Gostaria de convidar você para conversar conosco …
    Seria muito interessante ouvir a você e outras pessoas de seu perfil ….
    Se tiver interesse você esta convidada a nos visitar aqui em Sao Paulo ..
    Aguardo um contato ….
    Abcs e bom final de semana !!

    • Camila Achutti disse:

      Olá Dirceu,

      comò você pode ver meu maior interesse é incentivar a participação feminina nas áreas exatas e, principalmente, na computação.

      Adoraria conversar com vocês.
      Peço que entre em contato comigo pelo email: camila.achutti@gmail.com, pois não consigo resgatar seu email pelo comentário.

      Muito obrigada e agora quem aguarda retorno sou eu!

      Abraços,

  5. luana ferro disse:

    oi Camila quero tanto conversar com você, tenho tantas duvidas…rsrsr
    decidi fazer ciências da computação e uma das maiores duvidas é a de ñ falar inglês, e eu já queria começar a faculdade no inicio do ano. será possível eu entrar e fazer o curso de inglês ao mesmo tempo? porque ate onde eu sei os dois primeiros anos é calculo né?rsrsrs
    é essa a 1° duvida, faço o curso de inglês 1°?

    esperando resposta…bjjj

    • Camila Achutti disse:

      Claro que dá Luana!

      Tenho muitos amigos que fizeram isso e no final da faculdade foram até trabalhar no exterior. Acho importante você estudar inglês pra ter mais oportunidades na área e uma ótima maneira é fazer isso em paralelo com a faculdade.

      E sim, os primeiros anos são bem teóricos, para formação do pensamento mesmo! rs

      Qq coisa me manda email no: camila@mulheresnacomputacao.com

      Apesar que acho bem interessante expôr as dúvidas por aqui, já que outras pessoas podem ter essa mesma dúvida só não perguntaram ou ainda podem ter alguma dica pra te dar : )

      beijos

  6. gabriela prado disse:

    Bom Dia, Camila.
    Comprei a revista Info na qual você é capa de destaque. Que bom em saber que nós mulheres estamos ocupando lugares de destaque em nossa sociedade.
    Gostaria muito de trocar algumas idéias com você. Minha area de formação é Administração de Empresas, mas tenho me descoberto na área de Inovação e progamação.
    Tenho algumas ideias que acredito serem inovadoras, mas me falta a parte Técnica do negócio..
    Sera que podemos trocar algumas ideias?
    meu email é gabrielaprado12@gmail.com
    att

  7. Alice Marques disse:

    Ola Camila 🙂

    Estou no terceiro ano e faço Técnico em Informática, além de ter outros cursos na área de informática e empreendedorismo. Em fevereiro de 2015 começo a cursar Ciência da Computação e confesso que estou com medo, pois, assim como em outras universidades, o número de mulheres nesse curso é muito pequeno. Apesar de adorar essa área e me dar muito bem com ela, me preocupo em não conseguir levar o curso adiante e ter que desistir.
    Você como uma grande profissional da computação, tem alguma dica pra me dar?

    Obrigada (:

  8. Isadora Scussel Farias disse:

    Oie Camila tudo bem?
    Me chamo Isadora e faço ensino médio técnico em Informática e sou uma pequena programadora ainda, quero muito seguir na área.
    Ano que vem é meu ano de vestibular e estou muuuito em dúvida sobre fazer Engenharia de Computação, Ciência da Computação ou Engenharia de Software.
    Gosto muito mais da parte de criação e programação, mais do que da parte de SO e hardware, por isso fico com medo que Engenharia da Computação e Ciência da Computação não me deem a parte que eu mais gosto…
    Você poderia me dar alguma dica de acordo com a sua experiência?
    Muito Obrigada desde já, que vejam muitas mulheres para o mercado de Informática!!!

  9. Renata Oliveira disse:

    Camilaaa! rs Eu estudo Análise e Desenvolvimento de Sistemas, faço esse curso online (infelizmente por ser mais em conta). Acho que me prejudiquei um pouco, por que estudando em casa, fico sem a parte prática 😦 Vc me indicaria alguma forma de por em prática ou vc acha que eu deveria fazer alguns cursos?
    Obrigada desde já! Beijoss 😉

  10. Mauricio disse:

    Oie Camila,

    Achei bacana o programa de incentivo às mulheres na programação, gostaria muito que uma amiga minha participasse desse coletivo, mas não se ainda está de pé e não sei se vocês ainda realizam reuniões com as mulheres.
    Ela cursa 2º ano de Ciência da Computação e acredito que ela precisa de companheiras no meio pra poder conversar coisas em comum , abrir a mente dela e também para motivá-la a continuar no meio, coisas que às vezes eu não consigo fazer muito bem, até eu acho que papo de homem às vezes cansa.

    Espero sua resposta, obrigado pela atenção.

    Abraços.

  11. Clara Rocha disse:

    Oi Camila, tudo bem? Sou estudante de Ciência da Computação na UFV e estamos fazendo um projeto para chamar mais meninas para o curso. Você q já está familiarizada com esse tipo de projeto pode me dar algma dica para fazer as meninas ficarem interessadas pelo curso?
    Beijos.

  12. Louise Araujo disse:

    Olá Camila, tudo bem?
    Incrível seu trabalho! Sou estudante de Engenharia Elétrica e estava buscando inspiração na internet quando encontrei o mulheres na computação! Achei genial! Como foi seu percurso acadêmico? Quais dificuldades encontrou pelo caminho?

    Abraços.

  13. Giane Santos disse:

    Bom dia Camila, acabei de passar no vestibular da Univesp em Engenharia da Computação. Estava cursando Física Médica na USP. Mas estava muito desestimulada com o curso. Queria mudar de curso , mas manter-me na área de exatas. Sempre tive vontade de fazer um curso mais voltado para a área de Ti e como descobri a UNIVESP, foi uma excelente oportunidade, pois hoje preciso trabalhar em tempo integral e conciliar a Física tava muito complicado, pois embora seja um curso noturno, as monitorias e outras aulas optativas são sempre em horários em que trabalho. Com a oportunidade da UNIVESP, poderei me aplicar mais. Gostaria de saber sua opinião sobre essa mudança. Muitos estão me criticando por deixar a USP, mas não quero permanecer num curso que não me estimula; até porque a Univesp é uma iniciativa do governo e das melhores universidades do estado (USP, UNESP e UNICAMP), ou seja terei como aproveitar o melhor das tres, sendo assim não creio que esteja fazendo besteira.
    . Na Engenharia sei que terei mais desafios, o que possivelmente me estimulará. Sei que em Exatas a quantidade de mulheres é muito baixa; nas Engenharias mais ainda, mas estou determinada a seguir em frente. Assim como vc, eu gostaria de poder também fazer a diferença e ajudar as pessoas a aproveitar as novas tecnologias e fazer um mundo melhor… Inspirada em sua iniciativa, espero conseguir. Tenho 33 anos, mas nunca é tarde para mudar e se reinventar né. E parabéns pela iniciativa! Fico feliz por não estar sozinha nessa caminhada! Um abraço!

    Giane

  14. Giane Santos disse:

    Bom dia Camila, acabei de passar no vestibular da Univesp em Engenharia da Computação. Estava cursando Física Médica na USP. Mas estava muito desestimulada com o curso. Queria mudar de curso , mas manter-me na área de exatas. Sempre tive vontade de fazer um curso mais voltado para a área de Ti e como descobri a UNIVESP, foi uma excelente oportunidade, pois hoje preciso trabalhar em tempo integral e conciliar a Física tava muito complicado, pois embora seja um curso noturno, as monitorias e outras aulas optativas são sempre em horários em que trabalho. Com a oportunidade da UNIVESP, poderei me aplicar mais. Gostaria de saber sua opinião sobre essa mudança. Muitos estão me criticando por deixar a USP, mas não quero permanecer num curso que não me estimula. Já na Engenharia sei que terei mais desafios, o que possivelmente me estimulará. Sei que em Exatas a quantidade de mulheres é muito baixa; nas Engenharias mais ainda, mas estou determinada a seguir em frente. Assim como vc, eu gostaria de poder também fazer a diferença e ajudar as pessoas a aproveitar as novas tecnologias e fazer um mundo melhor… Inspirada em sua iniciativa, espero conseguir. Tenho 33 anos, mas nunca é tarde para mudar e se reinventar né. E parabéns pela iniciativa! Fico feliz por não estar sozinha nessa caminhada!

  15. jéssica nathany disse:

    top Camila, já vi uma das suas palestras e achei sensacional.
    Espero ir em algumas outras, ou tu palestrar um dia pelo NetcodersLaydies =)

  16. tiaevaeduca disse:

    Ola Camila Achutti ,fique maravilhada em ler seu blog sobre a criadora do sistema operacional COBOL Grace Murray Hopper aproveitei para indicar seu blog na minha atividade contextualizada.Cobol foi o primeiro sistema que conheci na minha mocidade,obrigado por aprimorar meus conhecimentos .Doralice Eva,Estudante de pedagogia na Uninassau recife PE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s