Post convidado: Mulheres, tecnologia e o WTM Rio

//Olá, pessoal! Então, estava procurando algum conteúdo interessante para ler e encontrei esse post bem legal no blog da < HE: Labs > que a Bia Correia escreveu e achei que deveria compartilhar com vocês.

Como é ser mulher e trabalhar em uma área que é mais procurada por pessoas do sexo masculino?

É de conhecimento geral que tem casos que determinadas atividades são mais escolhidas por um gênero do que outro. E claro que uma coisa que influência também é a questão cultural.

Por exemplo: Aqui no Brasil não é raro enxergar a mulher como o centro da família. Aquela que cuida dos filhos, do lar, que mantém o equilíbrio na família, que lembra dos aniversários de todos os parentes, que incentiva o marido a visitar mais vezes os pais. Esse tipo de coisa.

Enquanto que no oriente, dependendo da cultura, isso é um papel masculino. Cuidar dos pais, manter eles por perto, garantir que a esposa esteja feliz e confortável, direcionar os filhos para a escolha certa. O homem é o centro da família.

É claro que, cada pessoa é uma pessoa, independente da cultura, o ser humano tem sua própria personalidade, gostos, anseios e sonhos. E esse balanço de predominância está sempre se remodelando à medida que as pessoas mudam e/ou descobrem coisas que gostam de fazer. Ou que não gostam.

Isso também influencia na hora de escolher uma profissão. E cada vez mais a sociedade está enxergando que não existe mais essa predominância de um gênero ou outro na profissão, as coisas estão bem misturadas. Inclusive na área de tecnologia.

Bia em seu ambiente de trabalho na HE:labs .

É fato que eu vejo menos mulheres na minha área do que eu gostaria, e eu acho que de certa forma isso desencoraja um pouco as mulheres que estão curiosas sobre a área. Mas isso está mudando, vejo muitas meninas de uma geração mais nova que a minha se interessando pela tecnologia em geral, elas cresceram com isso, enquanto que quando eu era mais nova, eu nem sabia que a minha profissão existia. Alguém que desenvolve o design de interfaces de software.

E sobre trabalhar em uma equipe que a maioria é homem: isso nunca foi um problema. Não vou dizer que “homens são legais no dia a dia de trabalho”, porque o certo seria “as pessoas com quem eu trabalho atualmente, independe de ser homem ou mulher, são ótimas no dia a dia de trabalho.” Porque antes de sermos homens ou mulheres, somos seres humanos únicos e diferentes.

Então meninas, estão curiosas sobre a área de tecnologia? Se joga, porque é muito legal! Eu particularmente, amo o meu trabalho e não me vejo fazendo outra coisa.

Ah! Uma coisa muito legal que gosto de fazer é acompanhar eventos e blogs que envolvam a temática das mulheres na área tecnológica. Recentemente aconteceu aqui no Rio o Woman Techmakers em 18 de Julho, é um evento que visava reunir mulheres das áreas de ciência e tecnologia e chamar atenção para questões de igualdade de gênero e diversidade para as áreas do STEM (CTEM em português, acrônimo para ciência, tecnologia, engenharia e matemática) através do poder do exemplo.

Autora: Bia Correia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s