Será que vai chover!? Tupã responde!


Quem viu Jornal Nacional ontem? Então você já sabe do que estou falando! Quem não viu ou não entendeu direito vou explicar melhor!

O Inpe, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, localizado em Cachoeira Paulista (a 202 km de São Paulo) , passou a ter o supercomputador mais rápido do hemisfério sul ( VAI BRASILLLL! ) e, pela primeira vez na história, atingiu a 29ª colocação da lista das máquinas mais poderosas em atividade em todo mundo. De acordo com o orgão que avalia os supercomputadores, o supercomputador, desde outubro, é o terceiro mais poderoso entre os equipamentos dedicados à previsão de tempo e de clima sazonal.

Tupã é o apelido carinhoso de um XT6 da Cray, que é capaz de executar 258 trilhões de cálculos de ponto-flutuante (float) por segundo, cálculos esses que envolvem números muito pequenos ou muito grandes. Só para se ter uma idéia, um bom computador doméstico, com o processador Intel Core i7 980 XE, por exemplo, faz em média 100 bilhões dessas operações a cada segundo. O Tupã, comprado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e pela Fapesp por US$ 23 milhões de dólares é, portanto, 2.580 vezes mais veloz que as máquinas domésticas e é 50 vezes mais rápido que a máquina anterior.

O que já era rápido ficou ainda mais veloz! E pra quê tudo isso? Com essa capacidade enorme de processamento de dados será possível prever o tempo em uma escala muito pequena, muito mais precisa. Conseguiremos saber, por exemplo, a diferença entre a chuva que poderá cair na Zona Leste e no Centro da cidade de São Paulo! Informação essa, cada vez mais indispensável em tempos de tempestades repentinas capazes de destruir bairros e famílias inteiras. Esse mais novo super supercomputador do Inpe vai assumir as operações em 2011.

Outro motivo decisivo para essa aquisição foi visando o desenvolvimento e a implementação do Modelo Brasileiro do Sistema Climático Global ( Nossa! Que chique!) , que incorporará todos os elementos do Sistema Terrestre (atmosfera, oceanos, criosfera, vegetação, ciclos biogeoquímicos, etc), suas interações e como este sistema está sendo perturbado por ações antrópica ( lê-se: do homem), como emissões de gases de efeito estufa, mudanças na vegetação, urbanização e tantos outros. Será um projeto interdisciplinar sem precedentes entre países em desenvolvimento. E quem está no comando, hein!? Nós, os brasileiros!

Mas nem só os brasileiros estam em alta…o mesmo ranking que nos deu a 29° lugar, deu a medalha de ouro para a China, pelo Tianhe-1-A, que opera a 4,7 PetaFlops, ou cerca de 20 vezes a velocidade da máquina instalada no Brasil, e está em operação desde outubro! Quem sabe o sucessor do Tupã não é primo desse Tianhe! Vamos torcer!

Falando agora como jovem brasileira e estudante de informática, queria deixar público meu contentamento com esse tipo de notícia. Saber que meu país anda investido nesse tipo de tecnologia e está em ascensão em rankings como esse me motivam a também querer evoluir e produzir, quem sabe até desistir de sair correndo daqui na primeira oportunidade de ir para o exterior!hahahahahaha

beijos!

PS: O Tupã me contou que não vai chover! ;D

Um comentário sobre “Será que vai chover!? Tupã responde!

  1. Guilherme Crepaldi disse:

    Como dito, dei uma passadinha e gostei.
    Informátivo, sem enrolações, e bem escrito!
    continue assim! parabéns

    Guilherme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s