A febre dos aplicativos!

Image

O celular a muito tempo já deixou de ser um celular, certo!? Quase todos têm câmera, tocam música e rádio, acessam a internet, têm GPS, sensores de movimento e touch….quando parecia que todos os limites do hardware tinham sido alcançados, o que mais ele poderia ter? Para onde iriamos?  “APLICATIVOS”, decidiu a

Apple quando lançou a App Store em 2008  e criou o que viria a se tornar o principal ambiente de inovação atualmente. Observação: já faz 5 anos desde o primeiro iPhone, foi lançado em 2007. Tamo ficando véio!

A ideia de programas no celular não era nova, já tinhamos os executivos e seus Palms com Word e Excel. A grande sacada da Apple foi  perceber que as pessoas poderiam fazer muito mais com o telefone móvel se ela abrisse o seu sistema a outras empresas desenvolvedores para que elas também pudessem criar!

Hoje, os aplicativos são vistos como a internet há pouco mais de uma década. As startups mais promissoras, como o Foursquare, Instagram, Flipboard e Rovio (que faz o game “Angry Birds”), surgiram criando novas funcionalidades para o celular.

E tem espaço para infinitas outras. Estima-se que a venda de aplicativos contabilize US$ 15 bilhões neste ano! Não é a toa que as vendas de smartphones, como o iPhone, também só decolam. Em 2011, foram vendidos cerca de 300 milhões no mundo — mais da metade deles,iPhones, Androids e BlackBerrys – um número 72% maior do que no ano anterior. E em 2012 alguém duvida que esse número vai subir ainda mais!?

A aposta da Apple nos aplicativos — repetida no iPad — tem sido um dos responsáveis pelo seu crescimento impressionante Só de janeiro a março de 2011, ela vendeu 4,69 milhões de iPads e 18,65 milhões de iPhones (117% a mais do que no mesmo período de 2010), E agora só pra deixar vocês com invejinha…sabe quanto as vendas desses aparelhos renderam à empresa de Steve Jobs??? US$ 24,67 bilhões!

É isso! Essa é a bola da vez no que diz respeito a dispositivos movéis!

beijos a todos que ficaram morrendo de vonte de fazer uma app milionária! HAHAHAHA

O Robô verde está crescendo!

Vocês precisam saber antes de mais nada: meu android simplesmente renasceu! UHUUUUL

Exatamente isso! No início do ano ele simplemente morreu. Parou de receber ligação, sms…ficou biruta! Estava viajando e ao ínves de ir correr átras disso, peguei o antigo e esqueci dele com a promessa de que quado voltasse ia procurar a nota fiscal. Voltei fim no início de fevereiro e a “Busca pela Nota Fiscal Perdida” ocorreu ontem! Achei, mas algo me fez digitar no google: “problema+android” e entre os 14.200.000 resultados achei a seguinte frase: “O android ás vezes se perde em meio as atualizações. Se tiver algum problema aconselho restaurar as configurações de fábrica antes de mandar para assistência técnica”. Porque não!? E não é que funcionou!? Depois de me sentir uma idiota por não ter tentado isso antes comecei a reconstrução do meu robozinho! =D

Enfim fiquei 2 meses sem ele e, você spodem até achar que eu estou exagerando, mas é notável o crescimento! Em dois meses fiquei por fora de várias coisa o Google Play, a versão nova, o Instagram….2 meses! Só!

Fora essa evolução beeeem rápida, a consolidação como preferência dos consumidores, o que em boa parte se deve ao Google, que possui uma serie de apps que facilitam bastante a sua aceitação e criam um Android melhor e se aproveitam de seu sucesso para crescerem. ( Já disse que o Google vai dominar o mundo, né!? Então tá bom!?). Afinal ter um sistema de celulares e tablets em plena ascensão internacional e desenvolvimento, que já possui um crescimento de  mais de 800% em suas vendas, não é pra qualquer um!?

Essa união entre o gigante das buscas e o seu sistema móvel é garantia de sucesso pra ambos! Não precisa ser nenhum especialista pra afirmar isso!

E como uma imagem vale mais do que mil palavra, lá vai…

Image

 

É isso!

Beijos!

 

PS: Não ia comentar nada sobre isso, que virou uma verdadeira polêmica, mas: Instagram para Android atinge 1 milhão de downloads em um dia 

 

Pense duas vezes antes de comprar seu IPhone ou IPad.

A manchete em questão era: “Usuários de iPhone e iPad processam Apple”

E o motivo do processo era: INVASÃO DE PRIVACIDADE.

Esses usuários alegam que certos aplicativos repassavam informações pessoais a anunciantes sem consentimento prévio, de acordo com os documentos judiciais. No processo de causa coletiva, apresentado a um tribunal federal na Califórnia, eles solicitam que seja proibido esse tipo de repasse de informação sem consentimento e sem remuneração.

E a Apple não foi a única acusada no processo, foram citados ainda os fabricantes de aplicativos populares como Textplus4, Paper Toss, Weather Channel, Dictionary.com, Talking Tom Cat e Pumpkin Maker. E “nenhum dos acusados informou devidamente os queixosos quanto às suas práticas, e nenhum obteve o consentimento deles para essas ações,” afirma a petição apresentada em 23 de dezembro. Acho que o negócio está ficando feio pro lado deles…

Nem é tão surpreendente que empresas queiram os dados da Apple, vai!? Afinal quantas empresas vendem em três meses (terceiro trimestre de 2009), cerca de 77 mil unidades de um produto em um unico país ( Brasil )? Isso sem contar as vendas não-oficiais, que nos sabemos não são poucas! A Apple conseguiu e, portanto,  merece reconhecimento, não acham? É por isso que o número único de identificação que a Apple designa para seus aparelhos se tornou um recurso atraente para anunciantes externos que desejem rastrear de maneira confiável as atividades on-line dos usuários de aparelhos móveis, segundo o processo.

Em abril, a Apple alterou seu contrato-padrão com criadores de aplicativos, proibindo o envio de informações a terceiros, com exceção daquelas consideradas diretamente necessárias à funcionalidade dos programas. No entanto, o processo alega que a Apple não tomou medidas para implementar essa mudança na prática ou fiscalizá-la de maneira significativa, em decorrência de críticas dos grupos publicitários.

Vale lembrar que no mês passado, o Facebook anunciou que alguns de seus aplicativos violavam as normas do serviço de redes sociais quanto à transmissão de informações sobre os usuários, e prometeu resolver o problema. Pois é, ninguém está imune! 

Visto isso e o, já nem tão recente, domínio da Internet, em 16 de dezembro, um grupo que lida com política de Internet, do Departamento de Comércio norte-americano, afirmou em relatório que criaria uma divisão de proteção da privacidade e desenvolveria um código de adesão voluntária para as empresas de dados e os anunciantes que rastreiam o comportamento de usuários da Internet. Já estava em tempo!

beijos!