Como ser encontrada por recrutadores da área de TI

Ao invés de buscar vagas de trabalho, que tal ser encontrada por elas? Descubra o que fazer para entrar na mira dos recrutadores da área de TI.

Uma das maiores características da área de tecnologia é a forma como as atividades são desenvolvidas, em sua maioria, online. Isso inclui o processo de recrutamento, que hoje é feito pelas empresas com o auxílio da internet.

Mas saiba que somente manter um perfil em sites de recrutamento não é suficiente. Existem algumas dicas que você pode seguir para ser encontrada por recrutadores da área de TI com facilidade.

Dessa forma, ao invés de pesquisar por novas oportunidades de trabalho, as vagas que chegam até você! 

Construa um perfil profissional 

Para muitas empresas, o LinkedIn é a principal ferramenta para localizar potenciais candidatos a vagas de trabalho.

Porém, somente criar um perfil e carregar com informações básicas não é suficiente para ter destaque por aqui: é preciso se dedicar para montar uma página bem completa!

Para começar, um dos principais critérios do LinkedIn para que você apareça em buscas de recrutadores é o quão completo está o seu perfil. Por isso, procure preencher todos os espaços da plataforma.

Nesse sentido, vale reservar um tempo para descrever suas experiências de trabalho anteriores, inserir amostras do seu trabalho e colocar uma foto no perfil.

Lembre-se ainda de criar um resumo que fale um pouco sobre você, sobre o que você gosta de fazer no trabalho e como isso impacta o funcionamento do time ou a realização de uma tarefa.

Quanto mais detalhista você for ao construir seu perfil no LinkedIn, maiores são as chances de ser encontrada por recrutadores da área de TI.

Um site para chamar de seu

Outra forma de colocar o seu nome no “mapa” é contar com um site pessoal, onde você poderá compartilhar alguns de seus trabalhos, conteúdos que você considera interessantes e outras informações.

De acordo com a plataforma Zyro, os sites são ideais para transmitir uma ideia sobre quem você é, seus interesses e o que você tem a oferecer. 

Para deixar tudo mais simples, hoje é possível fazer um site pessoal com facilidade, em plataformas que possuem uma estrutura básica para que você construa uma página arrastando e editando elementos.

A própria plataforma Zyro apresenta essa funcionalidade. Com uma série de templates disponíveis, para que o usuário personalize de acordo com suas preferências. 

Imagem: Weblink

Além disso, a Zyro ainda possui uma ferramenta de SEO, para que suas páginas sigam os critérios de buscas do Google.

Ao montar um site pessoal, você pode criar seções para falar sobre sua trajetória profissional, apresentar portfólio e até criar um blog para compartilhar experiências. 

Atualização das redes sociais

Quando falamos em ser encontrada por recrutadores da área de TI pelas redes sociais, é comum lembrarmos somente do LinkedIn.

De fato, o Brasil ocupa a quarta posição entre os países com mais usuários no site, sendo que pelo menos 4 milhões de contratações foram efetuadas dentro da plataforma.

Entretanto, suas outras redes sociais também podem te ajudar a aparecer na mira dos recrutadores. Isso porque, com a facilidade de buscar informações pela internet, é comum que o RH pesquise seu nome em outros sites.

Uma vez que esse comportamento é comum entre os recrutadores, você pode preparar seu perfil em outras redes sociais para essa “visita”.

No Instagram e no Facebook, atualize seus dados pessoais e inclua uma descrição do que você faz no dia a dia. 

Se possível, compartilhe stories apresentando um pouco do seu trabalho. Para as tímidas, a dica é fazer publicações ou compartilhar posts de terceiros, mas se mostrar como alguém inteirada nas atualizações do mercado.

Dica extra: tenha um currículo pronto

Não tem nada pior do que receber o contato de recrutadores da área de TI e não ter um currículo pronto para enviar.

Essa demora em enviar seu currículo pode fazer com que você perca uma boa oportunidade ou passe a impressão de não estar preparada para a vaga.

Imagem: Freepik

Assim, reveja o seu currículo de tempos em tempos para deixar o arquivo sempre pronto para ser enviado. Vale até pesquisar os erros mais comuns em currículos, para garantir que o seu documento de apresentação não terá essas falhas.

O mercado de TI

Não é novidade que o mercado de TI é um dos mais promissores da atualidade, no Brasil e no mundo. Ainda assim, muita gente tem dificuldade em encontrar boas vagas.

Assim, ao fazer pequenos ajustes em seu perfil profissional, contar com um site pessoal e até atualizar com mais frequência suas redes sociais, você consegue se colocar como uma possibilidade para os recrutadores.

Com mais oportunidades, o poder de escolha está em suas mãos e é você que direciona a sua carreira para onde quiser! Vale a pena se esforçar, não é mesmo?

Apple lança programa de desenvolvimento de aplicativos para apoiar mulheres empresárias

Novo Acampamento Empreendedor Oferece Laboratório de Tecnologia Imersiva e Mais para Desenvolvedores de Aplicativos Femininos que são Fundadores e Empreendedores

CUPERTINO, Califórnia – 26 de novembro de 2018 – A Apple anunciou hoje o lançamento do novo Entrepreneur Camp, uma iniciativa inédita destinada a criar novas oportunidades para negócios dirigidos por aplicativos pertencentes ou liderados por mulheres através de um intenso laboratório de tecnologia, suporte especializado e orientação contínua.

Para ser elegível para o programa, a aplicação de empresas orientadas a aplicativos deve ser fundada, co-fundada ou liderada por mulheres e ter pelo menos uma mulher na equipe de desenvolvimento – bem como um aplicativo ou protótipo funcional e o desejo de aproveitar as tecnologias da Apple para se beneficiar sua missão. A sessão piloto do programa, a partir de janeiro de 2019, está agora aceitando inscrições.

“A Apple está empenhada em ajudar mais mulheres a assumir papéis de liderança em todo o setor de tecnologia e além”, disse Tim Cook, CEO da Apple. “Estamos orgulhosos de ajudar a cultivar a liderança feminina na comunidade de desenvolvimento de aplicativos com o novo Apple Entrepreneur Camp e estamos inspirados tanto pelo incrível trabalho que já está acontecendo quanto pelo que com certeza virá.”

“Este é um programa que importa”, disse Gina Bianchini, investidora e fundadora e CEO da Mighty Networks. “O novo Empreendedor Camp diz que a Apple quer investir seus conhecimentos em uma gama diferente, mais rica e mais diversificada de desenvolvedores de aplicativos e especialistas em produtos de uma forma significativa, e isso é um grande negócio para a indústria”.

O Empreendedor Camp realizará sessões trimestralmente, com uma coorte de 20 empresas de aplicativos aceitas para cada rodada. A sessão piloto incluirá 10 empresas.

Uma vez aceito, cada empresa terá a oportunidade de enviar três participantes para Cupertino, na Califórnia, para um programa imersivo de duas semanas no campus da Apple, incluindo assistência individual em nível de código com engenheiros da Apple, sessões sobre design, tecnologia e App Store. ® marketing, bem como orientação e suporte contínuos de um representante da Apple Developer. Cada empresa participante também receberá dois ingressos para a WWDC do ano seguinte.

As empreendedoras femininas continuam enfrentando desafios para obter financiamento, treinamento e apoio no cenário de capital de risco – recebendo US $ 1,9 bilhão em financiamento em 2017, em comparação com US $ 83,1 bilhões para homens. Apesar desses obstáculos, as empresas de propriedade das mulheres estão crescendo mais de duas vezes mais rápido do que a média nacional dos EUA, com startups de tecnologia lideradas por mulheres apresentando um retorno do investimento 35% maior do que as startups de tecnologia lideradas por homens.

Para mais informações sobre o Apple Entrepreneur Camp ou para se inscrever, visite developer.apple.com/entrepeneur-camp.

A Apple revolucionou a tecnologia pessoal com a introdução do Macintosh em 1984. Hoje, a Apple lidera o mundo em inovação com iPhone, iPad, Mac, Apple Watch e Apple TV. As quatro plataformas de software da Apple – iOS, macOS, watchOS e tvOS – oferecem experiências ininterruptas em todos os dispositivos da Apple e capacitam as pessoas com serviços inovadores, incluindo App Store, Apple Music, Apple Pay e iCloud. Os mais de 100.000 funcionários da Apple dedicam-se a produzir os melhores produtos do mundo e a deixar o mundo melhor do que o encontramos.

Como melhorar a segurança do site em WordPress

Por Luana Premoli, HostGator

Quando planejamos criar um site, muitas dúvidas vem a mente e nem sabemos por onde começar. Conforme vamos pesquisando sobre o assunto, percebemos que é preciso de um domínio, que é o nome do site e como o visitante vai encontrar o site, também precisaremos de um local para guardar todos os arquivos que compõem o site, que é a hospedagem, e muitos outros nomes técnicos que acabamos conhecendo durante a pesquisa. Alguns deles vemos com mais frequência, um exemplo é o WordPress.

O WordPress é um Gerenciador de Conteúdo (CMS). Mas o que isso significa? Uma explicação simplista é que, com ele você configura um tema que mais te agrada e depois disso, já pode adicionar o conteúdo para publicar. Entretanto, o que muitas pessoas esquecem é que, por ser um dos CMSs mais utilizados no mercado, existem muitas brechas para que pessoas mal intencionadas possam aproveitar.

Mas e agora? Então isso significa que não devemos utilizá-lo? Devemos sim, já que tudo depende dos cuidados que você terá com a segurança. Da mesma forma que, se você utilizar o sistema mais completo do mundo mas não seguir nenhuma prática de segurança.

Existem hoje, diversas maneiras de tornar um site desenvolvido em WordPress mais seguro, e abaixo, vamos listar algumas formas de melhorar a segurança do site em WordPress.

SSL

Atualmente, muitas das maiores empresas de hospedagem já possuem incluso nos planos o serviço de SSL e ao instalá-lo no site, todas as informações que são trocadas entre seu site e o computador da pessoa que está acessando é criptografada. Ou seja, se tiver alguém mal intencionado tentando roubar as credenciais de acesso, por exemplo, ele verá somente uma série de caracteres aleatórios.

Além disso, ter um SSL no site é uma exigência do mercado pois ele garante mais segurança para os dados que circulam na web e isso contribui para mostrar mais credibilidade e integridade nas informações. Esse cuidado também é seguido pelo Google, com a atualização do Chrome os sites sem o protocolo HTTPS terão o aviso de ‘não seguro’ junto da URL.

Usuário administrador

Quando esta fazendo a instalação do WordPress, é solicitado que escolha um usuário administrador para que com este, você possa fazer alterações no site. Nunca é recomendado que utilize os usuários abaixo, pois são os primeiros que alguém mal intencionado irá tentar:

– Administrator

– Administrador

– Admin

É recomendado que utilize um usuário genérico, ou seja, que não tenha relação com o nome da empresa ou do proprietário.

Senhas fortes

Anualmente é divulgado na internet uma listagem das senhas mais utilizadas e, consequentemente, menos seguras durante o ano. Segundo a revista Exame, no ano de 2017 as cinco senhas mais utilizadas foram:

  1. 123456
  2. Password
  3. 12345678
  4. qwerty
  5. 12345

Sendo assim, sempre que colocar uma senha, é necessário atentar-se para alguns critérios para torná-la mais segura, como por exemplo:

  1. Colocar letras maiúsculas e minúsculas;
  2. Colocar caracteres especiais;
  3. Colocar números.

Você também pode conferir o conteúdo sobre dicas de como criar senhas seguras e caso tenha dificuldades em criar uma, é possível utilizar ferramentas que facilitam, como é o exemplo do Gerador de Senha da HostGator.

Altere o acesso ao painel admin

Como falamos anteriormente, pelo WordPress ser um dos CMSs mais utilizados, sua estrutura de arquivos é de amplo conhecimento e esta é mais uma facilidade para uma pessoa mal intencionada, contudo é possível tomar alguma medidas de segurança com relação a este tema, o que dificulta bastante ações não autorizadas.

A primeira ação a ser realizada, é alterar o endereço de acesso ao painel de controle administrativo ao WordPress, pois por padrão o acesso se realiza através do endereços http://meudominio.com/wp-admin ou http://meudominio.com/wp-login.php

Existem alguns plugins que auxiliam nesta tarefa e a torna super fáceis de fazer, como é o caso do Rename wp-login.php

Proteja o acesso ao painel admin

Outra ação que pode ser realizada, é proteger o acesso ao wp-admin e wp-login.php e esta ação deve ser realizada através do arquivo .htaccess que fica na raiz de diretório de seu site e basta adicionar o bloco de texto abaixo, alterando o IP para o seu IP de conexão e a nova URL de acesso ao seu painel de controle admin.

Neste exemplo, estamos usando a URL de acesso padrão com os Ips de conexão 200.186.51.171 e 179.108.123.250 que foram obtidos através deste link!

# INÍCIO Liberar acesso as telas de login apenas para seu IP

<IfModule mod_rewrite.c>

RewriteEngine on

RewriteCond %{REQUEST_URI} ^(.*)?wp-login\.php(.*)$ [OR]

RewriteCond %{REQUEST_URI} ^(.*)?wp-admin$

RewriteCond %{REMOTE_ADDR} !^200\.186\.51\.171$

RewriteCond %{REMOTE_ADDR} !^179\.108\.123\.250$

RewriteRule ^(.*)$ – [R=403,L]

</IfModule>

ErrorDocument 403 “Access denied”

# FIM Liberar acesso as telas de login apenas para seu IP

Desta forma, qualquer pessoa que não utilize os dois Ips (200.186.51.171 e 179.108.123.250) e tente acessar http://meudominio.com/wp-admin ou http://meudominio.com/wp-login.php  será redirecionado para uma tela com a mensagem “Access denied”

Além das dicas acima, existem diversas outras formas de melhorar a segurança do site em WordPress, como:

  • Manter sempre atualizado com a última versão disponibilizada pelo fabricante
  • Usar temas e plugins originais e atualizados
  • Desativar sempre plugins que não são mais necessários, uma vez que quanto mais plugins utilizado, mais brechas de segurança serão disponibilizadas

O mais importante é que seguindo essas dicas, já será reduzida drasticamente a chance se seu site ser invadido por um indivíduo com más intenções.

Lembre-se que quanto mais atualizado e otimizado for seu WordPress, menos riscos ele correrá e essa é a dica de ouro quando se trata de WordPress.

Autora: Luana Premoli é Analista de Suporte Avançado nível 3 na HostGator América Latina