Quer ganhar mais dinheiro? Conheça alguns negócios interessantes!

Por Filipa Gusman

Quem nunca sonhou ganhar dinheiro a trabalhar por conta própria? Seja através de um grande negócio ou mesmo como um trabalho a part time para conseguir mais algum dinheiro.

A verdade é que com a evolução de internet, são cada vez mais as pessoas que optam por ter alguns trabalhos complementares, ajudando assim a conseguir alcançar objetivos.

Se quer ter mais dinheiro no final do mês, se procura comprar o novo celular topo de gama, se quer um carro ou se quer simplesmente viajar, arranjar um hobbie que lhe dê dinheiro pode ser uma excelente opção.

Se quer conhecer algumas ideias incríveis para ganhar dinheiro, a lista que se segue é para si!

10 formas de ganhar dinheiro extra com pouco esforço

Hoje em dia só não ganhar algum dinheiro extra quem não tem mesmo vontade de fazer nada. Existem milhares de opções diferentes e na maior parte dos casos nem é preciso sair de casa.

Se você é diferente das outras pessoas e se a preguiça não mora em si, veja as nossas sugestões para ganhar algum dinheiro extra todos os meses.

No final do artigo, se você seguir alguma das nossas sugestões, partilhe connosco como está a correr.

1 – Investir em artesanato

Apostar na produção de bijuteria ou pequenas obras de arte é uma tendência já com diversos anos. Contudo, apesar da elevada concorrência, continua a existir espaço para produtos inovadores, divertidos e de qualidade.

Se tem jeito para trabalhos manuais, poderá ser uma excelente opção para ganhar algum dinheiro extra.

2 – Dar explicações

Se tem formação e se acha tem jeito e vocação para ensinar, pode aproveitar para dar explicações e ganhar algum dinheiro a fazê-lo.

Existe sempre uma grande procura por explicação em áreas como matemática, física, química e línguas. Pode dar explicações individuais ou em grupo.

3 – Publicidade online

Se tem um site ou um blog com um volume considerável de tráfego, pode aproveitar para ganhar dinheiro com publicidade online.

Programas de publicidade como o Google Adsense são uma boa solução para rentabilizar um site.

Mas antes de aderir a qualquer programa de publicidade online deve ler com atenção as condições, já que os sites de determinadas áreas não são aceites.

4 – Fazer traduções

A Internet veio dinamizar o mercado das traduções. Quem domina diversos idiomas pode encontrar facilmente clientes interessados em traduzir documentos, artigos ou até sites completos.

Quem consegue manter um padrão de qualidade elevado pode fazer desta área um bom part-time.

Além disso, existem imensas plataformas de freelancer onde diariamente centenas de trabalho deste género são publicados.

5 – Ter um canal no Youtube

A verdade é que qualquer pessoa consegue ter um canal no Youtube. O investimento em material pode ser ou não de grande qualidade, contudo para iniciar não precisa fazer um grande investimento.

À parte disso pode criar um canal que fale sobre determinados temas ou mesmo que sirva de entretenimento.  

Acredite que existem youtubers que ganhar imenso dinheiro todos os mesmos. Você também consegue só precisa de se esforçar.

7 – Babysitter

Se tem jeito para crianças e se tem tempo disponível durante o dia ou durante a noite, tomar conta de crianças por curtos períodos de tempo pode ser uma excelente forma de ganhar mais alguns reais para alcançar o seu objetivo.

Contudo, é importante ter em mente que este é um trabalho que implica da sua parte uma grande responsabilidade.

8 – Petsitting

Adora o seu patudinho? Todos os dias vai a casa à hora de almoço passear o seu melhor amigo? Pois bem, porque não transformar isso num rendimento extra?

Sim, contrariamente ao que pensa são muitos os donos que não conseguem vir a casa almoçar e levar os seus amigos de quatro patas à rua, fazendo com que os animais estejam imenso tempo fechados e sozinhos. Pense num cãozinho de coração partido em casa por não ter ninguém a quem dar um beijinho… Dá vontade de ir a correr e dar um carinho.

Torne esse amor que tem pelos patudos num rendimento extra.

9 – Venda fotografias

Existem imensos bancos de imagens que aceitam fotografias de boa qualidade e que lhe pagam determinado montante pela mesma.

Se adora fotografar e se quer ganhar mais alguns trocos esta pode ser a solução que estava à procura.

10 – Descubra bugs informáticos e de segurança

Já lhe passou pela cabeça que muitas empresas contratam hackers para perceberem se a sua rede é segura?

Pois bem, se percebe verdadeiramente de informática, e se gosta de testar segurança, porque não tentar hakear algumas empresas?

Se conseguir só precisa entrar em contacto com as mesmas a dizer que descobriu falhas graves na sua segurança. E pode pedir um bom dinheiro, pois as empresas querem proteger as suas informações a todo o custo.

Estas são apenas 10 formas de você ganhar dinheiro extra, por isso, se quer comprar algo novo ou mesmo se procura um rendimento extra, tire a bunda do sofá e comece hoje mesmo a trabalhar.

Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes

Por Camila Achutti, em B9.

Quando criança, Ada Lovelace amava máquinas. Ela estudou pássaros e desenhou esboços tentando construir sua própria máquina voadora. Ela colocou todas as suas anotações em um pequeno livro que chamou de “Flyology”.

Quando Ada foi a um baile, ela não encontrou um príncipe para se casar. Em vez disso, ela encontrou um velho matemático, Charles Babbage, que se tornou seu amigo ao longo da vida. Com Babbage, Ada escreveu a primeira linguagem de programação da história.

Essa história inspiradora é lida pela empreendedora Camila Achutti.

7 diferenças do desenvolvimento de apps

Desenvolver aplicativos é um bom negócio. A loja da Apple, por exemplo, já gerou mais de US$ 130 bilhões de receita à empresa. E de acordo com a própria Apple, mais de US$ 70 bilhões dessa receita voltaram para os criadores dos aplicativos. A loja do Google tem um potencial comparável: embora ela gere menos receita por celular do que a da empresa da maçã, mais de 76% dos celulares ativos no mundo usam esse sistema – no Brasil, mais de 84%.

Ou seja: há um imenso mercado no mundo de aplicativos que desenvolvedores podem explorar. Celulares estão nos bolsos de uma fração considerável da população mundial, e criar apps para eles é uma maneira de dar à sua criatividade a chance de chegar a todos esses bolsos – e a todas essas pessoas.

Mas para isso, é necessário conhecer bem as peculiaridades de cada sistema. Levar um aplicativo do Android para o iOS ou vice-versa é uma tarefa que exige alguma dedicação. Não se trata apenas do fato de que cada um dos sistemas usa linguagens diferentes: os sistemas operacionais de celulares do Google e da Apple se diferenciaram bastante ao longo do tempo. Por isso, o usuário de cada um tem necessidades e expectativas distintas.

Em outras palavras, não se trata apenas de “traduzir” o código do aplicativo de uma linguagem para outra. Os dois sistemas têm entre si diferenças fundamentais de design que exigem, em alguns casos, que os criadores de aplicativos repensem alguns aspectos basilares do desenho de seus apps para que eles sejam adequados às duas plataformas.

Pode parecer uma preocupação excessiva. Afinal, se o Android é o sistema operacional dominante, por que não criar aplicativos dedicados a ele? Um dos motivos para isso é o fato de que, mesmo com muito menos usuários, a loja de aplicativos da Apple ainda gera mais dinheiro do que a do Google. Ou seja: há menos gente lá, mas quem está lá tem maior probabilidade de investir na sua ideia.

E em alguns casos, a escala do seu aplicativo pode ser tão importante quanto a receita que ele vai gerar num primeiro momento. Por exemplo: imagine se a Uber tivesse decidido lançar seu aplicativo apenas para iOS, já que são os usuários de lá que têm maior probabilidade de gastar dinheiro com o app. Isso teria deixado de fora não apenas muitos usuários do Android, como também muitos motoristas que não usam celulars da Apple – e tudo isso seria detrimental ao serviço que a empresa presta.

Dessa forma, ainda que você só tenha interesse em desenvolver para uma plataforma, é muito importante ao menos conhecer as peculiaridades de cada uma. Até porque você provavelmente precisará dialogar com um desenvolvedor de outra área em algum momento de sua carreira, e nessa hora um pouquinho de conhecimento faz toda a diferença. E, é claro, porque o cenário sempre pode mudar, e é bom estar preparado: o Windows Phone, que era um sistema operacional relevante há alguns anos por exemplo, hoje praticamente não existe mais.

Por isso, vale a pena conferir esse infográfico que o pessoal do curso de desenvolvimento Android online da Udacity preparou elencando as principais diferenças entre o Android e a iOS para quem quer criar aplicativos mobile. Se você ainda não decidiu para qual sistema criar o seu app, ele pode ajudar nessa escolha. E se você estiver pensando em levar sua criação para o “outro lado da cerca”, ele vai te ajudar a saber em que aspectos do app prestar atenção na hora de fazer essa transição. Confira: